quarta-feira, 5 de outubro de 2011

5 de outubro, dia de São Benedito!

No Rio, lá está a  Igreja de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito, no Centro, igreja colonial na rua Uruguaiana, 77, onde podemos louvá-lo.





Fotos: Alexandre Macieira - RIOTUR - reprodução





A fé a ele ligada tem sua história na Irmandade de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito dos Homens Pretos,  fundada em 1669, e que abrigava  e acolhia os negros e pardos do Rio de Janeiro.

A Irmandade construiu uma  igreja entre 1701 e 1737 na chamada rua da Vala , atual Uruguaiana, que naquela época se localizava nos limites da cidade. Lá está a igrreja até hoje  e acapela-mór atual é o resultado de uma reconstrução por volta de 1772.


Atualmente a igreja não tem praticamente nenhuma decoração interna, devido a um terrível incêndio ocorrido em 1967, que destruiu os altares e talha das capelas, paredes e colunas. Tragicamente, no incêndio perdeu-se também o chamado Museu do Negro, que funcionava na igreja e continha importantes documentos relacionados à história da Irmandade.

A Igreja de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito, foi o primeiro local visitado por D. João, em 1808, após sua chegada à cidade, para render graças pelo término bem sucedido da viagem ao Brasil, nesta época a Igreja funcionava como Catedral da cidade.
Como Irmandade de negros e pardos, muitos destacados membros dessa comunidade formaram parte da Irmandade do Rosário e São Benedito na época colonial, como o compositor e regente Padre José Maurício Nunes Garcia, que foi diretor musical da igreja (1798-1808), quando ela ainda era catedral da cidade. Nela , também, foi sepultado Mestre Valentim, o maior artista da cidade no século XVIII.


No Rio de Janeiro, na histórica Igreja de São Benedito, à rua Uruguaiana, acha-se guardada uma relíquia do santo: um fragmento do osso.



SÃO BENEDITO, ROGAI POR NÓS!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente! Seja bem-vindo!