segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Outubro era tempo de festivais...

... e o 1°FIC, Festival Internacional da Canção, começava há 45 anos.

Era 1966. E acontecia no mesmo ano dos já consagrados  2°Festival da TV Excelsior - que seria a última edição -  e do 2°Festival de Música Popular Brasileira, da TV Record, que vivia um momento ímpar com tantos talentos reunidos num só evento musical.

No Rio de Janeiro,  o festival chegava também com um diferencial em relação aos paulistas:  a plateia estava ali mais para dançar e cantar do que opinar. Era muito mais um espetáculo musical .E nisso o local ajudou, pois uma resposta negativa do Theatro Municipal e do Teatro Carlos Gomes levaria os organizadores a optar por realizar o festival no Maracanãzinho. 

A edição de estreia, patrocinada pela TV Rio - após rejeitada pela TV Globo - , foi um empreitada corajosa de Carlos Manga, à época diretor da emissora, que acreditou na idéia de Augusto Marzagão - idealizador do festival e trouxe ao Rio, nomes de peso da música internacional como Henry Mancini, Les Baxter, Ray Evans, Nelson Riddle. E os acordes da orquestra atacaram um pot-pourri com diversas músicas sobre o Rio de Janeiro anunciando o início da primeira eliminatória no dia 22 de outubro de 1966.


Maracanazinho e a platéia de 10000 espectadores no I FIC


O 1 °FIC, na parte  nacional foi uma verdadeira disputa de cantoras: Elis Regina, Nana Caymmi, Maysa, Cláudia, Claudete Soares, Maria Bethânia, Tuca, Gal Costa, Quarteto em Cy, entre outras.



Maysa, na final do FIC




Quarteto em Cy e Bilinho intérpretes de Se a Gente Grande Soubesse



Elis e seu Canto Triste




A final do I FIC aconteceu em 24 de outubro de 1966.

Lá estavam  as favoritas  “Dia das Rosas”, com Maysa,  “O Cavaleiro”, com Tuca, “Não Se Morre de Mal de Amor” de Reginaldo Bessa, na voz de Taiguara, “Inaiá” de Luís Carlos Sá, Claudette Soares  com “Chorar e Cantar”  e o garoto Bilinho, filho de Billy Blanco cantando “Se a Gente Grande Soubesse” de autoria do próprio pai com acompanhamento do Quarteto em Cy.  E correndo, por fora,  Elis Regina com “Canto Triste” de Edu Lobo e Vinicius de Moraes e “Saveiros”, de Dori Caymmi e Nelson Motta, por Nana Caymmi.
Já era madrugada do dia 25 de outubro quando,  após minutos de suspense, a voz do locutor Hilton Gomes  finalmente anunciou a lista dos vencedores em ordem decrescente.


QUEM LEMBRA?

Meninos...eu vi!






2 comentários:

  1. Em 66? Eu tinha apenas 6 aninhos mas anos depois, sempre ouvia falar, sim. ehehehe
    Beijocasssssss

    ResponderExcluir
  2. Era dia de meu aniversario! Quantos partiram de manhã? :-)
    Nesse eu não estava no maracanã, mas estava lá com Wilson Simonal cantando meulimão meu limoeiro, saí de lenço branco gritando aos berros Vem vamos embora que esperar não é fazer! E acho, que o último que fui o Santana dava show.

    ResponderExcluir

Comente! Seja bem-vindo!