quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Cosme e Damião e o Andaraí

Hoje é DIA DE SÃO COSME E SÃO DAMIÃO.

A festa que o cunho popular transformou no dia da distribuição de doces às crianças, que correm pelas ruas em busca dos saquinhos de delícias .Hoje muito menos que em tempos passados.

Os santos têm sua paróquia na cidade, no bairro do Andaraí , à Rua Leopoldo 434 , onde está uma  relíquia, um pedacinho dos ossos de São Cosme e São Damião.


fachada da paróquia




A Rua Leopoldo, onde está localizada a paróquia a São Cosme e São Damião,  é homenagem a Leopoldo de Azeredo Coutinho, que comprou vários lotes, de uma das fazendas do Andaraí, que loteou suas terras  por volta da metade do 1800.
Leopoldo ficou homenageado na rua em que morava e que teve a mais rápida evolução naquela época. Para se ter uma ideia, quando Vila Isabel começou a surgir na Fazenda do Macaco, a Rua Leopoldo já possuía cerca de 100 prédios de valor, casa de comércio, destacamento de força pública e até plano de arborização.

O bairro do Andaraí, aliás, vem sendo apagado da memória da cidade, onde  até as placas indicativas do nome ANDARAÍ foram eliminadas. 

Andaraí,  do bonde 70-Andaraí-Leopoldo,  que passava pela porta de uma loja de artigos religiosos e utilidades domésticas chamada “Dragão do Andarahy”.

Andaraí,  bairro cheio de interessantes detalhes e curiosidades, um dos bairros mais antigos do Rio de Janeiro cujo nome provém da expressão indígena "Andirá-y", que significa "Rio dos Morcegos", na linguagem dos índios tamoios que habitavam a região. O "Rio dos Morcegos" hoje é denominado Rio Joana, que atravessa o bairro, dividindo as duas pistas da Rua Maxwell.

Andaraí da farmácia na esquina da Rua de São Justino (atual Ernesto de Souza) com Barão de
Mesquita, o professor, músico e escritor Ernesto de Souza criou e fabricava o RHUM CREOSOTADO , anunciando-o nos bondes com os famosos versos de sua autoria:



Veja ilustre passageiro
O belo tipo faceiro
 
que o senhor tem ao seu lado
 
No entanto, acredite, 
Quase morreu de bronquite /
Salvou-o o RHUM CREOSOTADO.”


Andaraí da FÁBRICA CONFIANÇA (em parte conservada até hoje por supermercados, passando pelos Grupos Disco, Paes Mendonça e atualmente pelo Pão de Açúcar) foi importante pólo industrial carioca e cantada por Noel Rosa em Três Apitos.




Quando o apito
Da fábrica de tecidos
Vem ferir os meus ouvidos
Eu me lembro de você...







A fábrica de fiação e tecidos Confiança foi fundada em abril de 1885 representando o inicio da industrialização no Rio de Janeiro. Localizada na Rua Maxwell, a fábrica tinha ao seu redor vilas operárias e alguns casarões de maior porte. Ao longo do tempo, houve vasto crescimento em sua produção e, após a quebra da Bolsa de Nova York, teve como resultado a queda da produção e a demissão de alguns operários. Após isso,seu grande levante ocorreu em 1942 logo após a segunda Guerra Mundial, já que foi a única indústria atuante na produção dos uniformes para o exército brasileiro.Foi desativada após 85 anos de atuação, e sua chaminé construída em 1894, ainda se mantém como marco.

O Andaraí,  citado em Helena, de Machado de Assis.


A  tradição do Andaraí  que era um bairro-operário. Lá se instalaram várias fábricas -  e vilas operárias -  como a Atkinsons, a Companhia Hanseática, depois Cervejaria Brahma, América Fabril,   inclusive a primeira fábrica de tecidos do Rio de Janeiro, a Fábrica São Pedro de Alcântara de Tecidos de AlgodãoAo lado dessa fábrica, foi fundado o Hospital Militar do Andarahy Grande, onde atualmente é o Batalhão Zenóbio da Costa (1º Batalhão da Polícia do Exército), localizado entre a Rua Barão de Mesquita e a Avenida Maracanã.



Companhia Hanseática
***


América Fabril 
***


VIVA O ANDARAÍ!

QUE COSME E DAMIÃO
O ABENÇOE E A TODOS NÓS!

AMÉM.

5 comentários:

  1. Hoje é dia de São Francisco de Paula. Os Santos Cosme e Damião foram comemorados ontem, que é o aniversário da dedicação de sua basílica em Roma. A data foi corrigida em 1969. O costume de distribuir doces vem do sincretismo com as religiões africanas e, por isso, desconhece o atual Calendário Romano.

    ResponderExcluir
  2. João,

    A comemoração popular foi e é dia 27 de setembro, apesar da modificação da Igreja, que comemora nesse dia, na realidade, São Vicente de Paulo.
    Dia de São Francisco de Paula é dia 2 de abril.

    ResponderExcluir
  3. aristóteles corrêa28 de setembro de 2012 18:31

    Oi, Elizabeth, vc sempre nos enriquecendo com as histórias do Rio. Adoro essas informações. Agora,a minha modesta contribuição. No Hospital dos Servidores do Estado, um colega morava na Rua Leopoldo. O outro, o pai dele, um português, trabalhava na Fábrica Confiança. Lembro-me que ele me contou que o pai estava com problema de audição; fora ao Otorrino e o médico, ao fazer a limpeza do ouvido, retirou muitos fiapos de linha. Eu nunca tinha escutado coisa semelhante.
    Lembro-me que, em uma das vezes em que estive no Rio, fui com a minha sobrinha no Supermercado Guanabara,que ficava no Andaraí; não me lembro em que rua. O prédio também antigo. Seria uma antiga fábrica de tecidos ?
    Ainda no Andaraí. Há muitos anos ( bota muitos anos nisso), a minha irmã trabalhava na Superintendência Nacional de Marinha Mercante-SUNAMAN, cuja sede se localizava na Av. Rio Branco, próximo da Pres. Vargas. Até pouco tempo o prédio existia mas estava abandonado.
    A porta de madeira entalhada com motivos náuticos, uma obra de arte.
    Os funcionários dessa Autarquia eram atendidos no Hospital dos Marítimos, localizado no Andaraí. Estiva lá uma vez, quando a minha irmã foi operada. Era um ótimo Hospital; agora não tenho a mínima ideia do nome e se por acaso ( por acaso) ainda mantém o padrão. Digo isso porque o Hospital dos Servidores do Estado, quando eu trabalhava lá só atendia funcionários federais. Esse hospital era considerado padrão da América do Sul e o Hospital das Clínicas, em SP, também. Já morando em Brasília, estive no HSE; foi um choque. Tinha caído muito a qualidade. Precisava fazer uma urografia excretora e um médico amigo meu, que trabalhava la, me levou diretamente ao Serviço de Radiologia . Perdi a viagem porque o aparelho estava com defeito. O hospital passara a atender a quem necessitasse. Era um retrato da saúde neste país, que continua assim até os dias de hoje. Uma tristeza.

    No texto sobre as fábricas de tecido, tem trecho que não ficou bem esclarecido e que copio: " Após isso, seu grande levante ocorreu em 1942,logo após a segunda Guerra Mundial." Entendi que se referiu ao término da guerra. Acontece que a Segunda Guerra Mundial ou Segunda Grande Guerra, como também era chamada, começou em Setembro de 1939 e terminou, na Europa em 8 de Maio de 1945. Na Ásia os japoneses se renderam e agosto de 1945.
    Como sempre, escrevo demais. Não repare. Abraços, Aristóteles

    ResponderExcluir
  4. Aristóteles,

    Obrigada, mais uma vez pelas suas saborosas observações.

    Quanto ao 1942, realmente do jeito que escrevi, ficou confuso. Já corrigi. A fábrica conseguiu se reerguer a partir de 1942, pois fazia os uniformes militares e, assim, logo após a guerra estava a pleno valor. Faltou um “e” que fez toda a diferença.

    Abs,
    Elizabeth

    ResponderExcluir
  5. É uma pena não saber dos produtos que saiam da fábrica América Fabril, já que minha avó era conicalheira e trabalhava com meu avô que era estampador da mesma fábrica, que acabou em 1968, mas que ficou acessível até 1978. Fruto do trabalho deles e que demonstram a nossa história visual e legítima nossa.

    ResponderExcluir

Comente! Seja bem-vindo!