terça-feira, 11 de setembro de 2012

Em setembro de 1952...há 60 anos


“O maior cantor brasileiro de todos os tempos,
Francisco Alves,
morreu em um desastre de automóvel na Via Dutra,
no Estado de São Paulo”
,


 noticiava o Jornal do Brasil , em setembro de 1952.



"Vítima de um acidente de trânsito na Via Dutra, morreu o cantor Chico Alves, um dos artistas brasileiros mais populares na primeira metade do século XX. Durante a noite do dia 27, Francisco ia de carro de Pindamonhangaba, sua cidade natal, para o Rio de Janeiro, quando seu carro se chocou contra um caminhão que entrou em uma curva na contramão, em alta velocidade. O Rei da Voz calou-se para sempre.


Francisco Alves nasceu em 1898, mas seu talento era grande demais para permanecer circunscrito nessa  cidade. Após ser lançado como sambista na noite boêmia carioca, sua voz ecoou por todo o Brasil, caindo também no gosto de ouvintes argentinos , na década de 30. Para muitos hermanos, Francisco era o melhor intérprete de Carlos Gardel , com o qual dividiu muitas vezes o palco e o microfone nas emissoras de rádio.
Sua voz grave e rouca entoou algumas marchas carnavalescas que entraram para a história e fizeram-no o maior vendedor de discos no país, até a data de sua morte. Junto com Orestes Barbosa, o Rei da Voz compôs as canções “Meu Companheiro”, “ A Mulher que Ficou na Taça”, “Dona da Minha Vontade” e “Por Teu Amor”.

Francisco era contratado da Rádio Nacional, e lá trabalhou durante dez anos para divulgar a sua música. Tão logo chegou a notícia do falecimento de Chico, a emissora suspendeu a sua programação habitual em sinal de luto. As demais emissoras homenagearam igualmente a sua memória fazendo ouvir os seus discos, incluindo a Rádio Jornal do Brasil. "


Fonte JB

Vale, e muito, ouvir BOA NOITE AMOR, de 1936, uma das pérolas do nosso cancioneiro. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente! Seja bem-vindo!