domingo, 15 de junho de 2014

O futebol brasileiro nasceu em...Bangu

Pois é, em Bangu, um sujeito resolveu chutar uma bola de futebol pela primeira vez dentro do país.

O sujeito?
O senhor Thomas Donohoe, um escocês pálido, magro e bigodudo, nascido em 1863 em Busby, empregado de uma empresa têxtil, a fábrica Bangu.

 E aí o futebol brasileiro nasceu ali, graças a esse escocês, e não em São Paulo, via Charles Miller, como defende a versão oficial sobre as origens da bola em terras tupiniquins.

Bangu (Foto: Alexandre Alliatti / Globoesporte.com)
Bola e calçado usados por Donahue

A base da versão dos apaixonados por Bangu tem um chão formado mais por raciocínio lógico do que por documentos. É uma questão matemática. Eles não conseguem ver sentido em um escocês viciado em futebol, praticante do esporte em seu país de origem, ter passado meses sem jogar bola em um lugar onde não havia nada para fazer.

A primeira partida de futebol no Brasil, pelos registros oficiais, é de 15 de abril de 1895, entre funcionários de empresas de São Paulo: a Companhia de Gás e a São Paulo Railway, ambas formadas, em grande parte, por britânicos radicados no país. Mas pode não ter sido bem assim.

A questão é que Donohoe estava no Brasil desde maio de 1894.E aí?

Thomas Donohoe Bangu (Foto: Divulgação)

Thomas Donohoe e a esposa, Adalgisa

Pesquisas apontam que a primeira bola entrou no Brasil em  setembro de 1894, seis meses antes de Charles Miller - e ele jogou, no campo da fábrica, a primeira partida de futebol no Brasil. Montou duas balizas sem travessão, sem goleiro, com cinco de cada lado, numa tarde de domingo, o único momento que os funcionários tinham de folga.

"No domingo pela manhã, já era possível ver o sr. Donohoe arrumando uma área livre (...), e fincando quatro estacas, duas de cada lado da várzea, formando assim as traves. Quem passasse pelo local naquela manhã poderia imaginar que o escocês estivesse tentando construir alguma coisa. À tarde, porém, devem ter pensado que todos os técnicos britânicos enlouqueceram. Donohoe chamou de casa em casa todos os seus companheiros dos velhos tempos e um grupo composto de aproximadamente dez homens apareceu nas proximidades do terreno para estrear a bola nova e matar a saudade do tão salutar jogo que eles haviam deixado para trás na Inglaterra. "

Montou duas balizas sem travessão, sem goleiro, com cinco de cada lado, numa tarde de domingo, o único momento que os funcionários tinham de folga.

Aliás, Seu Danau  - que é como muitos banguenses se referem a Thomas Donohoe - foi um dos fundadores do clube Bangu, em 1904. Já um quarentão, jogou muito pouco pelo Bangu, mas deixou um herdeiro, seu filho, Patrick. Ele foi o maior ídolo do clube nos anos 1910. Foi um goleador, inclusive em clássicos – caso dos dois gols marcados na vitória de 4 a 2 sobre o Flamengo em 1918, depois de sofrer goleada de 9 a 1 no primeiro turno.

A estátua de Seu Danau  tem a sua imagem de dedo em riste, para lembrar o pioneirismo que os banguenses lhe atribuem. Seu local definitivo será na praça em frente ao estádio do Bangu, a ser rebatizada com o nome de Thomas Donohoe.

Conclusão: o futebol brasileiro nasceu no...Rio de Janeiro!

Fonte: livro Nós É que Somos Banguenses, do jornalista Carlos Molinari

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente! Seja bem-vindo!