domingo, 21 de fevereiro de 2016

O mais carioca dos argentinos


Hoje é domingo de FLA x FLU, pelo Campeonato Carioca.
E essa rivalidade sempre existe e emociona, com lances diferenciados, as torcidas, os gritos e cânticos. E, claro, os craques.
Conhecido como “El loco” e “Diabo louro”, o ídolo Doval faz lembrar a rivalidade entre rubro-negros e tricolores, o Fla-Flu, um dos mais charmosos clássicos do futebol brasileiro e mundial. Idolatrado nos dois clubes arquirrivais há mais de cem anos, o argentino Doval, com suas arrancadas, raça e técnica, fez história nos gramados do país nos anos 70, junto com craques como Zico, jogando na Gávea.
“O mais carioca dos argentinos”, Doval despertou paixões dentro e fora dos estádios e foi bicampeão estadual pelo Flamengo (1972 e 1974) com seus longos cabelos loiros e olhos azuis. O atacante do Flamengo morou em Ipanema, então no auge da moda, e frequentava as areias desta mesma praia, atraindo a atenção das mulheres. Irreverente e solteiro, era figurinha fácil também na noite do Rio.

Narciso Horacio Doval começou a carreira no San Lorenzo, o mesmo clube do Papa Francisco. Pelas mãos do técnico Tim, ele chegou ao Flamengo em 1969, onde jogou até 1971, quando foi vendido para o argentino Huracán, retornando no ano seguinte ao rubro-negro. 
Primeiro grande parceiro de Zico e duas vezes artilheiro do carioca vestindo a camisa com as cores vermelha e preta, o argentino atuou em 283 partidas pelo time da Gávea, atingindo a marca de 92 gols.
Mesmo consagrado como ídolo no Flamengo, Doval acabou entrando no troca-troca do futebol carioca, comandado pelo presidente do Fluminense, Francisco Horta.
Ele chegou a se naturalizar brasileiro, sonhando também com a convocação para a Copa da Argentina, naquele ano, o que acabou não acontecendo. 
O “gringo”, outro nome dado pela torcida do Flamengo ao jogador, morreu em 1991, de ataque cardíaco, aos 47 anos, na saída de uma discoteca em Buenos Aires. 
Ele tinha ido à boate para comemorar a vitória de 2 a 0 do Flamengo em cima do Estudiantes pela Supercopa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente! Seja bem-vindo!