domingo, 8 de janeiro de 2017

Uma certa Noite dos Leopardos, há 30 anos


No final dos anos 80 - 1987 - surgiu, despretensiosamente,
no Teatro Serrador, no Centro da cidade,
um show erótico masculino, que se tornou uma febre nos anos 90:

 A NOITE DOS LEOPARDOS.

Nenhum texto alternativo automático disponível.
Eloína e os Leopardos, em 1987

Comandado pela transformista Eloína, com coreografia de Ciro Barcelos, ex-Dzi Croquetes, o espetáculo lançou a moda dos shows com rapazes musculosos e, digamos, desinibidos ,vestidos de personagens como marinheiro, bombeiro, policial e tal, que dançavam em performances ousadas individuais ou em grupos para um grand finale  de mini sungas de estamparia de leopardo e strip-tease masculino.

Imagem relacionada

Do Teatro Serrador foram para a lendária Galeria Alaska , depois para o Teatro de Bolso do Leblon e o estouro da Noite dos Leopardos -  o show inicialmente voltado ao público gay -   se deu pelo público feminino, que ganhou sessão exclusiva em dia da semana - com direito a gritos eufóricos e aplausos -   e sessões com pré-venda para despedidas de solteira.
Ao final do show sempre eram chamada(o)s e escolhida(o)s espectadoras/espectadores para coroar o melhor da noite, com direito a estar lado a lado, e , cositas más, com os musculosos.


Resultado de imagem para noite dos leopardos eloina anos 1990
Galeria Alaska

Os leopardos  ficaram mais de 5 anos em cartaz apresentando mais de 400 rapazes, ao longo desse tempo, e criaram a moda carioca, que se espalhou pelo Brasil, dos chamados Clubes das Mulheres.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente! Seja bem-vindo!