terça-feira, 28 de março de 2017

O volei de praia surgiu no...RIO





Em 1934, um tenente-coronel e subcomandante do Forte de Copacabana, mandou cortar duas estacas de madeira e montou uma quadra de voleibol  nas areias da Praia de Copacabana, defronte ao Hotel Londres – já extinto –, onde então morava. 

Certamente não imaginava que estava criando uma atividade esportiva.

Era o desportista Altamiro Braga que resolveu estender a rede na praia - disposta diariamente das oito da manhã ao meio-dia -  entre as ruas Santa Clara e Constante Ramos, para jogar o mesmo voleibol que já praticava nas dependências do Forte.

Altamiro Braga nasceu em São Cristóvão, em 1898, aluno brilhante, saído do Colégio Militar, dedicou longos anos ao Exército brasileiro, sete décadas de praia,  um dos mais antigos moradores de Copacabana, que residiu na Rua Dias da Rocha.

Na época da mocidade, em postura impecável e utilizando sua bicicleta, costumava escoltar o marechal Hermes da Fonseca (1855-1923), que era o presidente da República (1910-1914).  Apaixonado por esportes e um entusiasta do Fluminense Football Club, por lá dirigiu o atletismo e o basquetebol.

O general Altamiro Fonseca Braga fez 100 anos em 1998 e faleceu em fevereiro de 1999, antes de completar 101 anos de idade.

É sempre bom ressaltar que são também da década de 1930
as quadras de voleibol de praia do
professor Octávio Victor do Espírito Santo (de 1939),
na Rua Dom Pedrito, hoje Almte. Guilhem, no Leblon;
 a do doutor Sylvio Lemgruber, na Rua Montenegro, atual Vinicius de Moraes, em Ipanema,
e a da ‘Tia’ Leah de Moraes (de 1938), em Copacabana.
Todos já faleceram e fizeram história também.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente! Seja bem-vindo!