segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Rio...Vamos voltar à pilantragem

Essa frase marca um movimento na nossa MPB.
Citei no post passado a cantora Regininha .

Pois é, ela foi a voz inovadora de 69. Há 40 anos com seu timbre grave e rouco, despontou e ficou conhecida nos tempos do conjunto "Turma da Pilantragem", comandada por Nonato Buzar.


Primeiro Lp da Turma da Pilantragem
A " pilantragem" foi um movimento musical que transformava sucessos em um ritmo marcado e característico - Uni-du-ni-tê , Escravos de Jó, Não tenho lágrimas, Gosto que me enrosco... quem lembra?- idealizado pelo irreverente Carlos Imperial e com a pitada genial de Wilson Simonal, à época apresentador do programa Show Em Si… monal, na TV Record de São Paulo. O gênero se tornou um sucesso tal, que nele embarcaram, também, Cesar Camargo Mariano, Nonato Buzar, Antonio Adolfo, Tibério Gaspar, com inéditas e ótimas músicas no mesmo embalo, como Vesti Azul, Ana Cristina, Samarina, e outras.
A palavra pilantragem, sem a agressividade de sua original conotação, rotulou o movimento a partir das conversas da turma, já que ela surgia na brincadeira entre Cesar Camargo Mariano, Simonal e Imperial. Daí, foi oficialmente apresentada na gravação da música Nem vem que não tem, quando na abertura Simonal fala : "vamos voltar à pilantragem".
A voz de Regininha foi um must da época e Primavera, de Carlos Lyra e Vinicius de Moraes se tornou um clássico, novamente, em outra roupagem. Há poucos anos, na gravação para o CD de Claudete Soares, comemorativo de carreira, no Mistura Fina, com ela fez dueto cantando e repetindo sua clássica frase.


Regininha, no seu Lp solo
Aliás a linda canção Primavera é personagem de várias histórias.
Mas isso fica pra um outro post, breve.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente! Seja bem-vindo!