segunda-feira, 5 de março de 2012

Villa Lobos

Hoje  se celebra os 125 anos de nascimento de HEITOR VILLA -LOBOS!


E foi a partir de Villa-Lobos que surgiu, no Brasil,  o Canto Orfeônico. Um fato marcante foi, em1940, ele regendo 40.000 estudantes no Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro.
Em 1942, há 70 anos, criou o Conservatório Nacional de Canto Orfeônico, que objetivava formar candidatos ao Magistério Orfeônico nas Escolas Primárias e Secundárias, além de estudar e elaborar diretrizes para o Ensino do Canto Orfeônico no Brasil, promover trabalhos de Musicologia Brasileira, realizar gravações de discos, etc.


Villa-Lobos regendo um Orfeão em 1942
(foto/reprodução internet)

No Projeto Aquarius dedicado a Villa Lobos, em outubro de 2005, na Praia de Copacabana, as Meninas Cantoras de Petrópolis e Orquestra Sinfônica Brasileira, apresentaram duas peças de Villa Lobos: Canto do Pajé e Estela é Lua Nova com arranjos de Jotinha de Moraes.




 Nos anos 60 aprendi Canto Coral, no Conservatório Brasileiro de Música, ali na Avenida Graça Aranha, no Centro, com o professor Vieira Brandão,  discípulo de Villa-Lobos, e vivi a magia desse universo. Maravilhoso!

Esquecido durante muito tempo, hoje o canto em coral está ressurgindo pela influência de um seriado americano, GLEE, que está incentivando grupos de escolas e amigos, que estão aparecendo aqui e ali.
Mas precisamos (re)fazer isso, e bem, calcados nas nossas raízes!

Certa vez Villa-Lobos disse...
"O Brasil já tem uma forma geográfica de um coração. Todo Brasileiro tem esse coração. A Música vai de uma Alma à outra. Os pássaros conversam pela Música; eles têm coração. Tudo o que se sente na vida se sente no coração. O coração é o metrônomo da vida. E há muita gente na Humanidade que se esquece disso. Justamente o que mais precisa a Humanidade é de um metrônomo. Se houvesse alguém no mundo que pudesse colocar um metrônomo no 'cimo da Terra', talvez estivéssemos mais próximo da Paz. Por que se desentendem, vivem descompassados Raças e Povos? Porque não se lembram do metrônomo que guardam no peito: o coração. Foi fadado por Deus justamente no Brasil possuir uma forma geométrica de coração e haver um ritmo palpitante em toda a sua Raça..." 

Precisamos ouvir mais Villa-Lobos!



Um comentário:

  1. Menina
    Você me fez chorar. Você e Villa Lobos.
    Estou chorando uma emoção intensa.
    Vou divulgar no Facebook.
    Grande beijo Elizabeth
    Paulo Sallorenzo

    ResponderExcluir

Comente! Seja bem-vindo!