quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Quem é quem nas ruas do Rio


A partir de hoje, toda semana, vamos fazer um quem é quem nas ruas do Rio.
Começamos pela rua Francisco Otaviano, no final de Copacabana, no posto 6. É a última rua transversal à Avenida Atlântica e se liga ao bairro de Ipanema, saindo na Avenida Vieira Souto.
Francisco Otaviano de Almeida Rosa, advogado, jornalista, político, diplomata e poeta, nasceu no Rio de Janeiro em 26 de junho de 1825, e aqui faleceu em 28 de junho de 1884. É o patrono da Cadeira n. 13, da Academia Brasileira de Letras, por escolha do fundador Visconde de Taunay.
Como jornalista, empenhou-se com entusiasmo nas campanhas do Partido Liberal e tomou parte preponderante na elaboração da Lei do Ventre Livre, em 1871 .
Poeta desde menino, não se dedicou suficientemente à literatura. Ele mesmo exprimiu com freqüência a tristeza de haver sido arrebatado à poesia pela política, por ele chamada de "Messalina impura", num epíteto famoso.
Ficou para sempre inscrito entre os nossos poetas da fase romântica. Abaixo a linda Ilusões de Vida.


Ilusões de Vida
Quem passou pela vida em branca nuvem
E em plácido repouso adormeceu;
Quem não sentiu o frio da desgraça,
Quem passou pela vida e não sofreu,
Foi espectro de homem - não foi homem,
Só passou pela vida - não viveu.

3 comentários:

  1. oi! quase não tive tempo de voltar aqui!

    Obrigada pelo comentário lá no site!!

    Legal saber dessas coisas. Eu sou de Curitiba e outro dia tava lendo sobre a origem do nome do meu bairro. Muito legal a história!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Gosto da idéia das placas atuais, com informações sobre quem dá nome às ruas. Claro que há algumas pérolas, como "Rua Senador Dantas: Político", ou "Avenida Atlâantica: via que margeia a praia". Fora a Primeiro de Março que não tem nenhumaa informação (há uma placa antiga que menciona o fim da guerra do Paraguai na data. Fora a coincidência do aaniversário da Cidade). Ao menos a Rio Branco faz alguma justiça ao Barão do Rio Branco. Mas daí a esperar que a rua Vinte de Abril tenha indicado o nascimento do Barão naquele lugar naquela data... Pelo menos a casa tem uma indicação.

    ResponderExcluir
  3. Também tenho grande curiosidade em saber quem foram ou são os homenageados com nomes de ruas.
    Alguns são flagrantes, sem dúvida, mas outras... Temos, por exemplo, o Túnel Rebouças, a Praça André Rebouças. Rebouças foi um engenheiro do tempo colonial, muito inteligente, que coordenou muitas mudanças importantes na arquitetura urbana do Rio Antigo.
    Lafayette Cortes foi um professor, que teria fundado o Instituto Lafayette. E quem foi Mariz E Barros? Não sei. Por isso é muito importante estas suas postagens com detalhes dos nomes das ruas.
    Um abraço. Feliz final de semana.

    ResponderExcluir

Comente! Seja bem-vindo!